segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Maestro elogia as fanfarras no encerramento do Banda Larga

Sucesso sinaliza com possibilidade da realização de um encontro estadual da bandas

O Secretário entrega o certificado a um dos participantes

No encerramento do Projeto Banda Larga, nesta manhã, cujo objetivo foi o de promover a revitalização e atualização das sociedades musicais, o maestro Marcelo Jardim, professor de regência, depois de elogiar a musicalidade dos cursistas, declarou que “as fanfarras desempenham papel importante devendo se aproximar mais das tradicionais instituições musicais da cidade”.

O presidente da ASBAN José Vieira regendo a orquestra
Ao final do evento, que teve um número recorde de mais de 300 inscrições, os músicos se reuniram no salão nobre da Fundação Municipal dos Esportes para um concerto e entrega dos certificados. Três maestros das Bandas de Fanfarras, da Secretaria de Educação, participaram com destaque, regendo peças especiais para bandas musicais.
ENCONTRO ESTADUAL – Na solenidade de encerramento, com a presença da professora Sassá Samico, da Secretaria Estadual de Cultura, o secretário Municipal de Cultura, professor Orávio de Campos, em nome da prefeita Rosinha Garotinho, agradeceu a presença de todos, principalmente dos jovens músicos de outras cidades fluminense.

Aluno da Fanfarra rege a grande banda
Depois de ressaltar o bom trabalho do coordenador das Fanfarras, Fábio Matos, o secretário propôs a realização de um encontro anual de bandas de músicas em Campos. “Acreditamos que esta troca de experiência, com a parceria da Superintendência de Artes do Estado, vai integrar mais jovens neste projeto de alta relevância social”.
- Na realidade tivemos um encontro de várias gerações e a presença de jovens nas oficinas mostra que nosso trabalho está rendendo os frutos desejados. Desde 2009 estamos atuando para a realização dessa oficina. Agora estamos pensando em reunir aqui as principais bandas musicais do Estado do Rio de Janeiro – disse o professor Orávio.

A grande Banda formada pelos participantes do curso
 Ele anunciou que, no próximo ano, todas as bandas que tiverem com seus documentos em ordem poderão assinar convênios com a Secretaria de Cultura, visando à abertura de turmas de novos músicos em suas sedes sociais. O secretário disse, ainda, que assim que a Câmara aprovar, “a Lira de Apoio terá sua sede reformada, através de um comodato”.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Concerto com 150 músicos encerra neste sábado o Projeto Banda Larga

O Programa Banda Larga, coordenado em Campos pela Secretaria Municipal de Cultura, através das Fundações Teatro Trianon e Jornalista Oswaldo Lima e apoio da Secretaria Municipal de Educação e a Fundação Municipal dos Esportes, será encerrado neste sábado, a partir das 9h30min, com um grande concerto reunindo os músicos envolvidos nas oficinas.

Deverão participar da grande filarmônica cerca de 150 músicos, sob a regência do maestro Marcelo Jardim, oriundos de várias cidades do Estado do Rio, que aqui se encontram, desde a última segunda-feira, participando de oficinas de regência, manutenção de instrumentos, percussão, flauta, trompete, clarineta, trombone, swaxofone e teoria, leitura e escrita musical.


SUCESSO – O Programa, também apresentado em Mangaratiba, Bom Jardim, Pádua e Valença, obteve o maior número de inscrições em Campos. Mais de 300 se inscreram nas diferentes oficinas. Para o professor Orávio de Campos, esta “parceria com a secretaria Estadual de Cultura e apoio da prefeita Rosinha Garotinho, deu certo e esperamos que ocorra outras vezes”.

Como os professores das oficinas, encontram-se na cidade, os mestres David Ganc, José Freitas, Marco Túlio, Leandro Soares, Eduardo Guimarães, Oscar Bolão e Zoya Alves Maia. O nível de aproveitamento também está sendo considerado de alto nível, segundo opinou Daltinho Freire, já famoso saxofonista que, mesmo assim, está participando da oficina.

O maestro Ricardo Azevedo da Sociedade Musical Lira de Apolo, uma das mais antigas do país, também elogiou as oficinas, aclarando que “Campos, uma cidade musical por excelência, não pode ficar de fora de um empreendimento cultural desta ordem”. O secretário aclara que “as oficinas criam uma nova perspectiva entre os músicos mais jovens que, a partir de então, poderão, oigados às liras, alcançar sua profissionalidade”.

Para o concerto deste sábado, com entrada gratuita, “estamos convidando todos as pessoas sensíveis para assistirem a um espetáculo imperdível pelas suas características. Os melhores músicos das bandas fluminenses, se unem para apresentação em comum e com um repertório de primeira”. A “retreta” vai começar às 9h30mim em ponto. Ninguém deve perder.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Secretário de Cultura abre o Programa Banda Larga reunido cerca de trezentos músicos

Momento da abertura do programa Banda Larga, na Fundação dos Esportes
A Secretaria de Cultura, com o apoio das fundações Trianon, Jornalista Oswaldo Lima, Zumbi dos Palmares, Fundação Municipal da Infância e Juventude e Secretaria de Educação, realiza durante essa semana, o Programa Bandalarga, iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura, que consiste na atualização para bandas de música do Estado do Rio de Janeiro.

O evento, que acontecerá durante toda a semana na sede da Fundação Municipal de Esportes (FME), teve inicio ontem, com solenidade de abertura, com a presença da Coordenadora do Projeto, Sassá Samico, do diretor pedagógico, Oscar Belém e do secretário de Cultura, professor Orávio de Campos, que fez a saudação aos visitantes em nome da prefeita Rosinha Garotinho.

O secretário de Cultura Orávio de Campos dando todo apoio ao programa Banda Larga
Segundo o secretário, o número de inscritos superou as expectativas.. “Temos instrumentistas de todas as partes do Estado. Estamos recebendo músicos até de Angra dos Reis. São 300 inscritos nesse evento que será de extrema importância para nossa cidade”, declarou, enquanto recebia os músicos na sede da FME.

De hoje até o próximo dia 10 de dezembro acontecerão oficinas gratuitas com os melhores profissionais do estado do Rio e do Brasil. Regência, Flauta/Flautim, Iniciação Musical, Trompete, SaxSofone, Percussão, entre outros temas, inclusive manutenção e reparos de instrumentos musicais. Campos é um dos pólos regionais do Programa, que já passou por Mangaratiba, Bom Jardim, Santo Antônio de Pádua e Valença.

O Secretário concitou os alunos a terem um bom aproveitamento com o curso
As inscrições ainda podem ser feitas na Secretaria de Cultura, ou na sede da FME. Os músicos ainda podem se inscrever pelo site: http://www.bandalarga2011.com.br/.

O evento será encerrado no próximo sábado, às 10 horas da manhã, com um grande concerto musical produzido por uma grande banda composta por todos os alunos que estão participando das oficinas.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Campos adere ao Sistema Nacional de Cultura e e ganha de presente o Programa Usinas Culturais

Orávio de Campos

O Município de Campos dos Goytacazes, a partir de ontem, de acordo com publicação no Diário Oficial da União, passa a fazer parte do Sistema Nacional de Cultura, podendo viabilizar projetos e receber investimentos federais para criação e modernização de seus equipamentos culturais, anunciou hoje (22/11/2011) o secretário municipal de Cultura, professor Orávio de Campos Soares, que vem trabalhando nesse sentido há pelo menos dois anos.

Poucas são as cidades brasileiras que aderiram ao SNC e no Estado do Rio de Janeiro apenas 33,7 % dos municípios estão aptos a dinamizar suas instâncias culturais. Orávio salienta que isso somente foi possível pelo apoio que vem recebendo da prefeita Rosinha Garotinho na criação do Sistema Municipal de Cultura que, para ser consolidado, falta apenas a realização da II Conferência Municipal de Cultura, marcada, inicialmente, para março de 2012.

FUNDO DE CULTURA – Com a criação do Fundo Municipal de Cultura, publicado em 28 de dezembro de 2010, “demos um passo importante para fazermos a adesão ao sistema nacional”, declarou o secretário, para quem, doravante, “os investimentos deverão ser repassados não mais às prefeituras, mas de Fundo para Fundo. Quer dizer: o Fundo Nacional vai disponibilizar os recursos depositando diretamente na conta do Fundo Municipal”.

Outra novidade foi a inclusão de Campos dos Goytacazes no Programa Usinas Culturais do Ministério da Cultura, como ação do Fórum de Direitos e Cidadania. Neste caso, apenas 135 municípios brasileiros estão sendo contemplados com a medida “que tem como objetivo estimular a implantação de políticas de fortalecimento dos valores da cidadania e da diversidade de expressões culturais”. No nosso caso estamos propondo um inventário sobre as afrodescendências.

- Acredito que começam a acontecer fatos importantes para que possamos desenvolver uma política capaz de apoiar todas as iniciativas culturais da comunidade. Além dos projetos sociais do governo, não temos nos descuidado em colocar a cultura de Campos com destaque no contexto da regionalidade – disse o secretário, para quem os sistemas vão tornar possível “compreender a cultura como estratégia política do Estado brasileiro”.

No caso do Programa Usinas Culturais, o município tem até o próximo dia 2 de dezembro para apresentar o projeto, “que transformará o atual Museu Olavo Cardoso, numa Casa de Cultura, tendo como empenho o desenvolvimento de atividades voltadas para a promoção de valores da cidadania e da diversidade cultural, e como eixo a valorização da juventude afrodescendente e suas atividades culturais”, finalizou o secretário Orávio de Campos.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Secretaria de Cultura anuncia abertura de inscrições para Projeto Banda Larga


Com o apoio total da Secretaria Municipal de Cultura, o Projeto Banda Larga, iniciativa da Superintendência de Artes da Secretaria Estadual de Cultura, a ser realizada nesta cidade, no período de 05 a 10 de dezembro, está com as inscrições abertas para músicos integrantes (ou não) de bandas civis, militares e de escolas de música da região norte fluminense.

O projeto prevê a realização de oficinas, com os melhores professores de formação acadêmica, dentro do Programa de Atualizaçpão para Bandas de Música do Estado do Rio de Janeiro. O professor Orávio de Campos, que está organizando o evento, juntamente com as fundações Teatro Trianon, Jornalista Oswaldo Lima e Zumbi dos Palmares, salienta que as inscrições são gratuitas e direcionadas, também, a instrumentistas e maestros.

ATIVIDADES – Os cursos são intensivos e gratuitos de atualização em áreas consideradas fundamentais ao funcionamento da bandas de música. “No caso de Campos, por exemplo, estavamos carentes de um curso dessa dimensão, uma vez que há a necessidade de retroalimentar o sistema de participação jovem nas nossas bandas centenárias”, informou.

Para o professor Orávio, abre-se, também, uma chance para os músicos que integram as fanfarras, com seus maestros. Os promotores vão distribuir, ainda, material didático, como apostila para os nove setores propostos e um DVC com as videoaulas, além de uma camisa personalizada, local para alojamento dos artistas de fora e certificado ao final do curso.

Todas as atividades serão concentradas na Fundação Municipal dos Esportes, à Rua dos Goytacazes, 499. Os cursos são os seguintes: Regência (professora Mônica Giardini); Manutenção e Reparo (José Vieira); Percussão (Oscar Bolão); Flauta (Favid Ganc); Clarineta (José Freitas); Sax (Marco Túlio); Trompete (Leandro Soares); Trombone, Tuba e Bombardino (Eduardo Guimarães); e Teoria, leitura e escrita musical (Zoya Alves Maia).

Locais para as inscrições: Secretaria Municipal de Cultura, Rua Tenente Coronel Cardoso, 91, Altos; Teatro Municipal Trianon; Rua Marechal Floriano, 211; e no Palácio da Cultura, Praça da Bandeira, s/nº;Zumbi dos Palmares, `rua Aquidaban. Quem preferir, principalmente músicos de outras cidades, poderá fazer as inscrições on-line, pelo site: http://www.bandalarga2011.com.br/.

A organização do evento assinala, por fim, que os cursistas deverão portar seus instrumentos musicais e ter noção de música. Todavia, nesta edição, o Banda Larga vai oferecer uma lva oficina de Teoria, Escrita e Leitura Musical para quem ainda não possui conhecimento musical, mas deseja aprender. Para estes casos as inscrições também já estão abertas.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Campos lidera a criação do Fórum Regional de Cultura

Orávio de Campos, Delmar Cavalcanti e gestores da região norte fluminense
Gestores de culturais da região norte fluminense estão estudando a criação de um Fórum Regional capaz de aglutinar agentes e produtores culturais, como um passo importante que vai contribuir para o Plano Estadual que, por sua vez, vai se integrar ao Plano Nacional de Cultura, previsto como ação estratégica de governo.

O secretário de Cultura, professor Orávio de Campos e a diretora da Secretaria de Cultura, Maria Lucia Bittencourt, estiveram presentes à reunião esta tarde (dia 20) no auditório da Associação Comercial de São Fidélis, com a presença do Coordenador do Sistema Estadual de Cultura, Delmar Cavalcante e coordenadora do Sistema de Bibliotecas do Estado, Rita de Cássia Carino.

Diante de gestores culturais também de São Fidelis, São João da Barra, Conceição de Macabu, Cardoso Moreira, Carapebus e São João da Barra, o assunto foi amplamente debatido. Para o professor Orávio, a criação do Fórum Regional é de suma importância para que todos possam dialogar e assumir ações positivas falando a mesma linguagem.

- A gente constata que, apesar de estarmos ligados histórica e culturalmente, as cidades não se falam e cada uma delas realiza projetos que poderiam ser importantes para a regionalidade – disse o secretário de Cultura, ao aclarar que a união poderá gerar uma política cultural mais consistente e ai “poderemos caminhar para participar mais ativamente do Sistema Nacional de Cultura, e todos sairão ganhando”.

A próxima reunião, ainda sem data, será em São João da Barra, quando os gestores poderão debater uma pauta comum, sendo a mais importante a realização de oficinas produzidas pelo Escritório de Apoio à Produção de Cultura - ligado à Coordenação de Economia Criativa. “Essa oficina poderá ser realizada em Campos, ainda este ano”, concluiu.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

COPPAM reúne empresários para debater poluição visual no centro histórico da cidade

A poluição visual do centro histórico será debatida segunda-feira, dia 15, a partir das 9 horas da manhã, iniciativa do presidente do Conselho de Preservação do Patrimônio Municipal – COPPAM -, professor Orávio de Campos Soares, contando com a presença dos empresários Marcelo Mérida (CDL), Eduardo Chacur (Cajorpa), Amaro Ribeiro Gomes (ACIC) e do diretor da Postura Municipal, Francisco de Oliveira Balbi.

- O centro está praticamente escondido por detrás de letreiros comerciais e isso depõe, de certa forma, contra nossos foros de civilização e, por isso, temos que tomar medidas educativas no sentido de que os empresários percebam que não é um letreiro enorme que vai atrair sua clientela – declarou o presidente, para quem “o assunto deve ser regulamentado, prevendo-se até mesmo a incidência de erros de português nos anúncios”.

QUESTÃO LEGAL – Embora o Plano Diretor preveja o uso dos espaços publicitários na fachada das lojas, verifica-se, segundo o professor Orávio de Campos, muitos letreiros extrapolaram e muitos chegam a pintar o prédio com cores berrantes anunciativos de suas marcas, depondo contra a visualidade dos prédios mais significativos da arquitetura histórica da cidade. “Precisamos, em princípio, combater os exageros”.

Ele cita os letreiros nos corredores do Calçadão, Avenida 7 de Setembro, Ruas Santo Dumont e 13 de Maio, onde existem prédios com arquiteturas barroca e eclética do final do século XIX e início do XX, cujas sacadas são belíssimas e um deles ainda exibe um revestimentos com azulejos portugueses. “Vamos solicitar às classes representativas do comércio que nos ajudem neste trabalho em prol de um cidade mais bonita e organizada”.

Há de se convir, também, que “embora tenhamos, apesar do exagero, algumas peças bonitas e interessantes, existem várias que, esteticamente, deixam a desejar e passam a contribuir (mais) com a poluição visual. Outra questão, segundo o presidente do COPPAM, é a modernidade depositando aparelhos de ar refrigerado em cima das marquises. Por sua vez os letreiros os escondem, bem como a fiação de energia elétrica e telefone.

Com o projeto de revitalização do centro histórico, até mesmo as marquises terão que ser removidas, porque (na maioria) são peças estranhas à arquitetura dos prédios. “Na realidade, estamos em busca do melhor entendimento. Acreditamos que podemos conceber uma cidade que seja melhor para todos: comerciantes e consumidores e a sociedade de um modo geral”.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Monumento ao Expediciário ganha restauro e solenidade cívica da Prefeitura e Associação Comercial

Obra de Modestino Kanto
A restauração do Monumento ao Expedicionário – importante signo que nos remete à participação gloriosa dos pracinhas brasileiros na Guerra do Paraguai e da II Guerra Mundial – será entregue à população na próxima terça-feira, dia 9, às 9 horas da manhã, pela prefeita Rosinha Garotinho, numa ação conjunta da Prefeitura e a Associação Comercial e Industrial de Campos – ACIC -, que está festejando a passagem dos 120 anos de fundação.

O “Expedicionário” estava com as suas bases destruídas por atos de vandalismo inconsciente – aquele que destrói pelo desconhecimento dos valores patrimoniais – e tinha várias pinturas depondo contra a originalidade do obra do escultor campista Modestino Kanto. O restauro permitiu fazer fluir o bronze original do Monumento que, agora, ganha também grade de proteção e um projeto paisagísmo que tende a valorizar o centro histórico.

SOLENIDADE CIVICA – Dentre outras atrações previstas para a inauguração, consta a formatura militar com as presença de tropas do 56º Batalhão de Infantaria do Exércio; 8º Batalhão da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro; Grupamento de Incêndio, Guarda Civil Municipal e da Associação dos Ex-Combatentes do Brasil em Campos. Isso além de autoridades civis, militares e eclesiásticas devidamente convidadas para este ato de civismo.

O presidente do Conselho de Preservação do Patrimônio Municipal, professor Orávio de Campos Soares, disse que o restauro faz parte do projeto de revitalização do centro da cidade, proposto pela prefeita Rosinha Garotinho. “Os próximos passos serão o restauro do chafariz e a construção em seu entorno de um chafariz de águas dançantes. Depois, teremos a abertura do Museu Histórico e a seguir vamos cuidar da reforma do obelisco”.

O presidente do COPPAM garante que os méritos pertencem ao bom trabalho entre a Secretaria de Cultura com o secretário de Obras e Urbanisno, César Romero Braga; secretário de Desenvolvimento Econômico e Petróleo, Orlando Portugal. “Aqui vai um agradecimento todo especial à arquiteta Nahri Andrade, autora do projeto e, também, a Vilmar Rangel, interlocutor da ACIC, entidade presidida pelo empresário Amaro Ribeiro Gomes.

Na programação, a qual se integra a Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL – e o Cajorpa-, através de seus presidentes Marcelo Mérida e Eduardo Chacur, consta hasteamento das bandeiras - Brasil, do Estado do Rio e da Campos dos Goytacazes – e hinos a serem executadas pela Banda da Polícia Militar, além de pronunciamento por parte da Prefeita Rosinha Garotinho.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Cultura preocupada com perda de identidade com o advento de mega projetos do Porto do Açu

Orávio de Campos , Patrícia Cordeiro, Carla Viana e Maria Lúcia Bittencourt


A equipe administrativa da Secretaria Municipal de Cultura está participando do Fórum de Educação e Cultura, em São João da Barra, desenvolvida pela EBX, empresa responsável pela implantação do Complexo Portuário do Açu, através do Instituto BioAtlântica e apoiamento do Instituto Politécnico de Tomar e Insatituto Terra e Memória, cujo objetivo é o de estudar os impactos culturais no entorno dos mega-projetos em execução pela empresa.

O secretário, professor Orávio de Campos, que se fez acompanhar da presidente da Fundação Jornalista Oswaldo Lima, Patricia Cordeiro; Diretora das Casas de Cultura, Carla Barreto, Diretoria Administrativa da Secretaria de Cultura, Maria Lúcia Bittencourt, do vice-presidente da Zumbi dos Palmares, Sérgio Alvarenga e o diretor do Arquivo Público Municipal, museólogo Carlos Freitas, elogiou o trabalho ora sendo realizado pela BioAtlântica.

IMPACTOS – Para o secretário, é a primeira vez que uma empresa abre um diálogo franco com as comunidades instaladas no entorno dos megaprojetos. “Na realidade, se temos perspectivas da explosão demográfica na região de Campos, São João da Barra, Quissamã e São Francisco nos próximos 10 anos, temos mesmo que analisar os efeitos que isso pode causar nas relações afetivas das populações, hoje vista no plano macro das territorialidade”.

- Nossa equipe participou, ativamente, da segunda reunião e pode dialogar com a diretoria da BioAtlêntica, dra. Inguelore Scheunemann e sua equipe, questões pontuais da problemática que “teremos que enfrentar com a invasão de pessoas oriundas de todas as partes do país. Sabemos que, por falta de especialização, muitos ficarão de fora e corremos o risco de termos de lamentar a perda de nossa identidade e administrar inúmeros núcleos de favelização.

A Gestão Integrada do Território para o Desenvolvimento Sustentável, a cargo da BioAtlântica, foi motivo de amplas reflexões por parte do COMUDES, ocasião em que luzes se acenderam como alerta para os problemas. “O momento é histórico e, munidos do melhor espírito critico, estamos participando, junto com a nossa equipe, procurando contribuir para atenuar os impactos culturais que se avizinham pondo em perigo o nosso futuro”.

Como fatos concretos da perda da identidade, o professor coloca a questão da sociolingüistica da baixada campista e as manifestações culturais, incluindo as tradicionais festas religiosas. “Estamos propondo a criação de centros de memória, projetos culto educacionais junto às escolas e cursos de formação profissional destinado aos multiplicadores de ações concretas em favor da preservação de nossos costumes”, finalizou.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Cultura ultima detalhes para Encontro de Corais


Orávio de Campos e Auxiliadora Freitas durante a reunião

O Secretário Municipal de Cultura, professor Orávio de Campos Soares, a presidenta da Fundação Teatro Municipal Trianon, Maria Auxiliadora Freitas e a diretora de teatro Márcia Luzia Gama, estiveram reunidos na tarde da última sexta-feira, na sede da Secretaria de Cultura, localizado na Rua Tenente Coronel Cardoso 91 altos, para ultimar os últimos detalhes do Encontro de Corais, que acontecerá no dia 03 de setembro.

Nessa reunião ficou definido a programação dos ensaios e a forma como os corais irão se apresentar. A expectativa dos organizadores é a de que ocorra uma única apresentação com cerca de 14 corais já inscritos para o evento que, deverá contar, também, com o Coral da Petrobrás, Bacia de Campos.

Estiveram presentes à reunião os representantes dos seguintes corais: Wagner (Karina Fernandes da Silveira); Shekinah (Mirian Azevedo); Coral Maria Imaculada (Arindal Júnior); Filhos da Luz (Reginalda Cardoso); Arautos do Evangelho (Marcelo Flôr da Rosa e Alex Leite); Doce Canto (Renata Henriques da Silva) MedCanto (Fabiano Domingues) e da TIBC – Terceira Igreja Batista de Campos (Francisco Carlos Gomes).

Este encontro terá um motivo especial, uma vez que os coros da cidade vão prestar uma homenagem à passagem dos 50 anos do Coral Wagner, da Igreja Adventista, dirigida durante muitos anos pelo pranteado Elmo Novarino, inclusive o autor da música “Minha Campos”, a ser interpretado pelo grande coro encerrando o acontecimento musical.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Museu de Campos faz campanha visando mobiliar/decorar o Solar


O Secretario infeta campanha em prol do acervo do museu

O projeto “Que Museu Nós Queremos”, ação democrática que visa a instalação do Museu Histórico de Campos dos Goytacazes no espaço do Solar Visconde de Araruama, no centro da cidade, faz um apelo à comunidade, de um modo geral, para que participe do empenho e contribua para recolher um acervo que remonte as tradições culturais da cidade.

O secretário municipal de Cultura, professor Orávio de Campos Soares, se encontra à frente do grupo de estudos, contando com a assessoria de pesquisadores, historiadores, pedagogos e museólogos, lembra que “nossa história, além das preciosidades existentes na prefeitura, está nas mãos de particulares. Não sinto o museu sem a presença da comunidade”.

PROJETO – Para a inauguração do museu, o que vai ocorrer em dezembro deste ano, quanto a obras de arte, peças decorativas e mobiliário, o secretário está solicitando a colecionadores e desses relicários, que doem ou entreguem o acervo, através de um termo de consignação, “neste caso sem perderem a propriedade das valiosas peças”.

Levando em conta que, coletivamente, está definido que o museu abrigará a Biblioteca de Nilo Peçanha e um setor especialmente dedicado a este ilustre campista, nascido em Morro do Coco e que chegou à Presidência da República”, aceitamos propostas para o recolhimento de documentos, móveis, adereços, obras de arte, arandelas, lustres e móveis do séulo XIX.

O professor Orávio de Campos, aclara, ainda, que “parte da pinacoteca da municipalidade, com peças acadêmicas e modernistas, também vão fazer parte do acerco do museu”. Para tanto, ele, através de portaria, já determinou um levantamento do acervo, contando com a participação dos artistas Paulo Jorge Cabral de Melo, Fernando Luiz Soares Neves e Renato Pessanha.

Outra material que ficará no Solar Visconde de Araruama é o do Museu Silva Arcos (fundado pelo historiador Barbosa Guerra), único do país a contar com números dos principais jornais, desde o Correio Constitucional, datado de 1831. “Teremos, ainda, um setor de paleontologia dedicado aos indios goytacazes, a partir das pesquisas realizadas no sítio do Caju.

- Na verdade, pela falta de uma política museológica, perdemos muita coisa valiosa de nosso patrimônio cultural. Parte de nosso acervo ou se encontra com particulares ou em outras cidades enriquecendo museus e exposições – citou o secretário, abrindo a campanha para mobiliar nosso museu, colocando no mesmo espaço, obras que se encontram espalhadas.

Sobre o direito de propriedade, Orávio lembra que “quem participar do projeto, terá a garantia, através de documentos, que podem ser registrados em cartório, de que continuará sendo proprietário das peças”. Ou vez instaladas pelos museólogos, haverá uma placa indicando a propriedade do material, que poderá ser recuperado a qualquer momento.

Na terça-feita, dia 19, a partir das 9 horas da manhã, haverá, na Secretaria de Cultura, à Rua Tenente Coronel Cardoso, 91, Altos, uma reunião conjunta do COPPAM – Conselho de Preservação do Patrimônio Municipal; CONCULTURA – Conselho Municipal de Cultura -; dos integrantes do Projeto “Que Museu Nós Queremos” e quem mais quiser participar.

Informações e contatos poderão ser obtidos (serem feitos) através do telefone (22) 2724.0516. Quem possuir as peças e queiram doar ou expor através de consignação, poderá agendar visitas dos técnicos da secretaria de Cultura.


quinta-feira, 7 de julho de 2011

Prefeita recepciona 7 Capitães no Solar Visconde de Araruama

O "Museu Hitórico de Campos", ainda em obras, vai receber visita dos 7 Capitães


A prefeita Rosinha Garotinho vai abrir as portas, neste domingo, a partir das 11h30min, do Solar Visconde de Araruama, ainda em obras para abrigar o Museu Histórico de Campos, para receber a visita dos integrantes do Instituto Sete Capitães, entidade que visa, entre outras ações, estimular o turismo rural aproveitando casarões das antigas fazendas que marcam o apogeu das atividades da café e da cana de açúcar.

O solar, que era a residência da cidade do primeiro visconde, José Carneiro da Silva, após seu falecimento, em 1864, foi adquirido pela municipalidade que ali instalou a prefeitura e a Câmara Municipal. Ao lado, no prédio contiguo, ficava o quartel do Corpo de Bombeiros até por volta de 1903, quando o espaço foi remodelado para receber da Biblioteca Municipal Nilo Peçanha, atualmente instalada no Palácio da Cultura.

A Casa de campo do Visconde de Araruama, para onde a família se mudou em definitivo com o falecimento do importante fazendeiro, está localizada em Quissamã, onde hoje funciona o Museu histórico do vizinho município.

VISITA ILUSTRE– O Instituto Sete Capitães, hoje presidido pelo empresário Aroldo Carneiro da Silva, descendente do visconde, estará acompanhado de seus diretores - proprietários e importantes figuras agropastoris de todas as regiões do Estado do Rio de Janeiro, com destaque para o norte fluminense. A comitiva, depois da recepção no solar, participará de almoço na Fazenda da Pedra, do empresário Renato Abreu.

O Museu Histórico de Campos será inaugurado, depois de mais de um século reclamado pela intelectualidade campista, no próximo mês de dezembro, como parte do projeto de revitalização do centro histórico, em cujo contexto se insere a restauração do Monumento ao Expedicionário e do Chafariz Belga das Quatro Jornadas.

No apoio logístico à presença da prefeita Rosinha Garotinho, estarão presentes secretários do governo, em particular o da Cultura, professor Orávio de Campos e os presidentes das fundações Jornalista Oswaldo Lima, Teatro Municipal Trianon, Zumbi dos Palmares e Arquivo Público de Campos, respectivamente, Patrícia Cordeiro, Maria Auxiliadora Feitas, Jorge Luiz Pereira e Carlos Freitas.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Comitê Gestor da Cultura toma posse em clima de muita emoção

Momento solene da posse do Comitê Gestor de Cultura

Seis décadas depois das primeiras lutas em prol do reconhecimento da produção cultural e artística de Campos, os novos membros do Comitê Gestor, do Fundo Municipal de Cultura, foram empossados na manhã de sábado, na sede da Secretaria Municipal de Cultura, num clima simples mas eivado de muita emocionalidade.

Todos os membros presentes a esta solenidado ficaram visivelmente emocionados quando o conselheiro Antônio José Muylaert lembrou que o momento era/é histórico, “pois ficava ali consagrada a vitória de uma luta iniciada há pelo menos 60 anos por diferentes gerações de uma cidade importante no contexto do Brasil”.

Os novos membros do Comitê, presididos pelo professor Orávio de Camos Soares, terão como prerrogativa gestar os recursos oriundos da municipalidade e de outras fontes em prol dos projetos de cunho cultural da cidade e isso será possível através de uma ampla discussão visando à elaboração do Plano Municipal de Cultura.

Enquanto o professor Joel Mello lembrava o compromisso que todos os conselheiros têm para com a cultura e com os recursos da Prefeitura, o secretário Municipal de Cultura, Orávio de Campos Soares, reafirmava que agora o Conselho Municipal de Cultura, terá condições de alavancar os projetos que sempre desejou fazer, mas que nunca teve a oportunidade de vê-los concretizados.

Também fizeram uso da palavra os conselheiros Arlete Parrilha Sendra, Antonio Roberto de Góis Cacalvanti, Maria Helena Gomes e Geraldo Guimarães de Almeida, todos falando sobre a importância do Fundo, concedido através da sensibilidade da Prefeita Rosinha Garotinho. “Como artista, ela soube prestigiar a classe com o Funcultura”.

- O momento é mesmo histórico e só temos a agradecer à prefeita Rosinha Garotinho e aos demais companheiros que iniciaram a luta há muitos anos, quando desejávamos mostrar que as manifestações culturais são importantes para consolidar nossa auto-estima e cidadania - disse o secretário ao final da assembléia.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Secretário visita CEPOP para planejar as festividades da Semana do Folclore

Orávio de Campos ultimando detalhes para "Semana do Folclore"

Com a aproximação das festividades da Semana do Folclore, marcada para os dias 19,29 e 21 de agosto, o secretário Municipal de Cultura, professor Orávio de Campos Soares, visitou as obras de construção do CEPOP – Centro de Eventos Populares Osório Peixoto - com o objetivo de elaborar o organograma do espaço onde será realizado o evento.

O secretário fez-se acompanhar pelos presidentes da AESC – Associação de Escolas de Samba de Campos, Ariel Chacar; da UBS – União dos Blocos de Samba de Campos -, Felizardo Manhães; e da AFONNORJ – Associação Folclórica do Norte e Noroeste do Estado do Rio de Janeiro -, Rubinho da Maçã; da diretora da Secretária da Cultura, Maria Lúcia Bittencourt, da diretora da COESA, Rosa Morrisson, da arquiteta da Secretaria Municipal de Obras, Nahri Alves de Andrade, e, no canteiro de obras, foi recebido pelos arquitetos Anne Apcelo e Fernando Cardoso, da empresa responsável pelas obras do CEPOP.

Na programação deverá acontecer desfile de bois pintadinhos, encontro regional de jongueiros, samba de terreiro e partido alto e apresentação de folias de reis. Na área de alimentação, por conta da Coesa, haverá, também, exposição de arte popular e barracas com bebidas e comidas típicas.

A diretora da Coesa, Rosa Morrisson ficou satisfeita com a área destinada à colocação das barracas das entidades assistenciais de Campos e vislumbra boas perspectivas para os próximos meses, em relação ao número de eventos que acontecerão no CEPOP, como o desfile pela Semana da Pátria e show previstos na programação de inauguração.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Comitê Gestor de Cultura toma posse no sábado

Secretário de Cultura e membros do COMCULTURA
foram nomeados para compor Comitê Gestor de Fundo Municipal da Cultura

Nomeados pela prefeita Rosinha Garotinho, no último dia 21 de junho, para compor o Comitê Gestor do Fundo Municipal de Cultura, os novos membros tomarão posse no próximo sábado, dois de julho, às nove horas da manhã, na sede da Secretaria Municipal de Cultura, situada à Rua Tenente Coronel Cardoso, 91, altos.

Para o Secretário Municipal de Cultura, professor Orávio de Campos Soares, “este é um momento histórico porque Campos passa a ser uma das poucas cidades brasileiras a contar com um Fundo para o Desenvolvimento dos seus investimentos culturais”.

O secretário informa, ainda, que com a nomeação do Comitê Gestor o Conselho Municipal de Cultura poderá elaborar um Plano Municipal de Cultura que atenda aos anseios dos produtores culturais, principalmente no que concerne aos investimentos para a consecução de seus projetos e preservação patrimonial.

Além dos percentuais arrecadados pelo município como ISS, IPTU e royalties do petróleo, o Fundo poderá contar, também, com doações de empresários, uma vez que elas são passíveis de redução do Imposto de Renda, de acordo com a Lei Rouanet.

O Comitê será presidido pelo secretário municipal de Cultura, professor Orávio de Campos Soares, e os demais representantes do governo são a presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, Patricia Cordeiro Alves; o diretor da Biblioteca Municipal, Maurício de Moura Caldas Xexéo; e da Secretaria de Educação, prpfesssora Neusimar da Hora.

Pela sociedade civil serão empossados: a representante do Núcleo de Pesquisas do UNIFLU/FAFIC, professora Dione Baptista do Amaral Sardinha; o turismólogo Antonio Roberto de Góis Cavalcanti; a representante do Núcleo de Arte e Cultura, Neide Maria da Hora e o representante da ARTA – Associação Regional de Teatro, Antonio José Muylaert Batista.

Entre as atribuições do Fundo Municipal de Cultura estão a regulamentação de apoios culturais, através de editais para teatro, música, produções videográficas, publicação de livros e catálogos, preservação do patrimônio arquitetônico e histórico de Campos, pesquisas históricas, e a manutenção de programas que envolvam o inventário das culturas de massa desenvolvidas na periferia da cidade.

Secretário ministra aula de teatro

Orávio de Campos - Secretário Municipal de Cultura
O Secretário Municipal de Cultura, professor Orávio de Campos Soares, ministrará nesta quinta-feira, às 19 horas, no Palácio da Cultura, uma aula especial para os alunos do Curso Livre de Teatro, atualmente contando com 70 alunos, mantido pela municipalidade. A aula faz parte da matriz curricular do evento, que objetiva ensinar a técnica da dramaturgia àqueles que desejam fazer da arte uma profissão.

Nessa aula, o secretário e professor Orávio, um especialista nas artes cênicas, abordará a base do discurso aristotélico, fundamento das representações simbólicas consagradas há mais de 2.500 anos e que até hoje continua sendo uma teoria consagrada pelas autoridades em dramaturgia em todo o mundo.

O Curso Livre de Teatro da Prefeitura, coordenado pela professora Maria Helena Gomes, vice-presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, foi criado em 2009. Ao final do curso os alunos interpretam uma peça teatral, quase sempre com temática voltada para a bibliografia das aulas ministradas por especialistas.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Comitê gestor da cultura agenda data para a posse

Reunião que tratou das novas diretrizes previstas para cidade
Tornando realidade o sonho dos artistas de várias gerações, a Prefeita Rosinha Garotinho acaba de nomear os integrantes do Comitê Gestor do Fundo Municipal de Cultura – FUNCULTURA –, e a posse será no próximo dia 02 de julho, às 9 horas, na sala de reuniões da Secretaria Municipal de Cultura, à Rua Tenente Coronel Cardoso, 91, altos, numa cerimônia simples mas plenificada de significados.

A informação é do presidente do Conselho Municipal de Cultura, professor Orávio de Campos, para quem há mais 60 anos “aguarda-se por este momento histórico”. Campos, nesse sentido, passa a ser uma das poucas cidades brasileiras a contar com um fundo para o desenvolvimento de seus investimentos culturais.

Poderemos elaborar, com representações da sociedade, um Plano Municipal de Cultura abrangente atendendo aos anseios dos produtores culturais no que concerne a investimentos importantes para a consecução de seus projetos”, disse Orávio. O fundo contará com doações, além de percentuais sobre a arrecadação do ISS, IPTU e royalties do petróleo.

OS MEMBROS – O Comitê será presidido pelo secretário de Cultura, professor Orávio de Campos e os demais representantes do governo são: Patricia Cordeiro Alves (Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima); Mauricio de Moura Caldas Xexeo (Biblicoteca Municipal Nilo Peçanha); e Neusimar da Hora (Secretaria Municipal de Educação);

Da sociedade, foram nomeados: professora Dione Baptista do Amaral Sardinha (Núcleo de Pesquisas do UNIFL/FAFIC); turismólogo Antonio Roberto de Góis Cavalcanti (Kapitar Turismo e Cultura); professora Neide Maria da Hora (Núcleo de Arte e Cultura de Campos) e o poeta Antonio José Muylaert Batista (Associação Regional de Teatro – ARTA).

A criação do fundo e sua regulamentação prevêem apoios, através de editais, para teatro, música, produções videográficas, edição de livros e catálogos, preservação do patrimônio público, pesquisas históricas, além de manutenção de programas envolvendo o inventário das novas culturas tribais decorrentes das novas ordens sociais localizadas na periferia do município.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Artistas se reúnem no Trianon para pensar nos projetos de Natal

Orávio de Campos e Maria Auxiliadora Freitas reunidos com artistas plásticos
Em reunião realizada esta manhã, na Fundação Teatro Municipal Trianon, com a presença de sua presidente, Maria Auxiliadora Freitas e do Secretário Municipal de Cultura, professor Orávio de Campos, artistas plásticos conversaram sobre a versão deste ano do Projeto “Pra Sempre Natal”, que vai decorar cerca de 25 praças para a maior festa da cristandade.

Pela proposta da municipalidade, os artistas tem prazo, até o próximo dia 29, para apresentar um esboço do que pretendem realizar incluindo os curstos de produção. Os trabalhos serão submetidos a uma comissão especial que vai julgar e aprovar os principais trabalhos. Para Auxiliadora e Orávio “esta forma é mais democrática e visa destacar os melhores”.

Como os artistas estão ligados às lides carnavalescas, o professor Orávio de Campos, após elogiar-lhes a capacidade criativa, falou da crítica sobre o Natal de 2009, quando, por influência das folias momescas, as decorações estiveram um tanto carnavalizadas. “Queremos muita luz e ícones representando o espirito natalino e que agradem às crianças”, salientou.

Esta semana, ainda, serão verificadas as condições das praças a serem decoradas, porque algumas ainda se encontram em processo de reformas. Dentre outros espaços, vão receber decoração as praças de Santo Amaro, Goytacazes, Donana, Liceu de Humanidades, Praça Nossa Senhora do Rosário, Nova Brasília, Travessão, Flamboyant e Praça da República.

- A prefeita Rosinha Garotinho, com o projeto, deseja propiciar, como ocorreu em 2009, a reunião das famílias nos espaços públicos. Este ano, com muita razão, amplia-se a possibilidade de novas leituras sobre o Natal – acrescentou. Para a presidente do Trianon, as peças tradicionais, como os Reis Magos e o Presépio, serão devidamente reformadas” e anuncia que a decoração do teatro vai surpreender pela beleza e qualidade técnica.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Museu dos Esportes tem reunião na 6ª feira

Orávio de Campos e Magno Prisco

Para cuidar da instalação do Museu dos Desportos Campistas, haverá uma reunião na próxima 6º feira, às 9 horas da manhã, na Fundação Municipal dos Esportes, reunindo pesquisadores, museólogos, historiadores e desportistas interessados em contribuir para com a preservação da história desportiva do Município, tão rica em tradições.

O acerto ocorreu durante encontro nesta manhã do secretário de Cultura, professor Orávio de Campos; e o presidente da Fundação, Magno Prisco. No encontro, os dois conversaram sobre a melhor forma de incluir o projeto no “Circuito dos Museus”, com a participação do secretário do Desenvolvimento Econômico e Petróleo, empresário Orlando Portugal.

TRADIÇÃO – Ambos pesquisadores e jornalistas, Orávio de Campos e Magno Prisco, estão eufóricos com essa possibilidade cobrada há anos pela comunidade desportiva. “Temos uma história que precisa ser atualizada na contemporaneidade. Temos registros de nossas glórias no basquete, atletismo, remo, ciclismo e futebol”, disse o presidente da Fundação dos Esportes.

Orávio pensa que o museu, a ser instalado nas dependências da fundação, poderá ter caráter expositivo “mas não abrimos mão de sua dinâmica. Não podemos ficar presos às vitórias do passado. Há necessidade de se reconstruir os desportos em termos de pós-modernidade. Afinal, em vários momentos, tivemos atletas campistas na seleção brasileira de futebol”.

Para o encontro, estarão também presentes, a pesquisadora Silvia Paes, o museólogo Carlos Freitas, o escritor Péris Ribeiro, o empresário Orlando Portugal, os jornalistas Paulo de Almeida Ourives e Wesley Machado e os presidentes das Fundações Trianon, Maria Auxiliadorqa Freitas; Zumbi dos Palmares, Jorge Luiz e Jornalista Oswaldo Lima, Patricia Cordeiro Alves.

Dentre os projetos dos museus temáticos, “estamos estudando a implantação dos do petróleo, cana-de-açúcar, teatro, imagem e do som (incluindo o Museu do Rádio) e de cultura popular. Todos farão parte do “Circuito dos Museus” que, através de um transporte específico, proporcionará visitas a estudantes e a comunidade a esses espaços culturais”.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

“Circuito dos Museu” do Turismo debatido na Secretaria de Cultura


Dentro do projeto de revitalização dos museus em Campos, contando com o apoio do Secretário de Desenvolvimento Econômico, Orlando Portugal, o secretário municipal de Cultura, professor Orávio de Campos Soares, presidiu mais uma reunião nesta manhã com a presença da professora Sylvia Paes; do diretor do Arquivo Público Municipal, Carlos Freitas; do relações públicas, Vilmar Rangel, do representante do Comtur/Sindhors, Ricardo Gonçalves de Carvalho e do representante da Bolsa Mundial em Hotelaria, Turismo e Eventos, Eduardo Ferré.

Eles estiveram debatendo e viabilizando estudos sobre a administração do espaço a ser ocupado dentro do Museu Histórico de Campos, cujo prédio restaurado deverá ser entregue à população ainda esse ano, já que as obras estão sendo ultimadas.

O secretário de Cultura reafirmou o seu desejo de que o Museu de Campos reflita exatamente o que a comunidade sugerir como o melhor para abrigar o acervo cultural existente no município principalmente nas áreas de artes plásticas, imagem, som, radiodifusão, fotografias, esportes e pinacoteca dos artistas que retrataram e divulgaram o município.

- Estamos estudando e viabilizando, junto com Orlando Portugal, os museus temáticos, que vão fazer parte do Circuito dos Museus. Podemos citar os da Rede Ferroviária, do Teatro, do Esporte (após entendimento com o Magno Prisco, da Fundação dos Esportes), a de Imagens e do Som, incluindo a História da Radiofonia, o do Petróleo, projetado para a Casa Brasil-Portugal e mais um de Cultura Popular município – disse o secretário.

Em meio a reunião alguns pontos desse projeto foram abordados como a capacitação dos profissionais que irão trabalhar no Museu de Campos, bem como a criação de mecanismos financeiros que viabilizem, também, a manutenção, guarda e preservação desse acervo cultural bem como dos bens já tombados e outros a ainda o serão pelo COPPAM. 

Restauradores destacam as riquezas do Museu de Campos

O novo museu será entregue à população em dezembro
e as reformas fazem parte do processo de revitalização do Centro da cidade

Pintura mural. Esta é a técnica que devolve as cores originais das paredes do Solar Visconde de Araruama, mais conhecido como Museu de Campos, localizado na Praça São Salvador, que passa por um processo total de restauração. A técnica é executada sobre uma parede, diretamente na superfície.

O novo museu será entregue à população em dezembro e as reformas fazem parte do processo de revitalização do Centro da cidade. De acordo com o empresário Rodrigo Ribeiro Gomes, responsável pelas obras, durante a reforma, os restauradores descobriram uma pintura mais recente e realizaram o processo de decapagem (raspagem).

- Foi quando encontraram as pinturas originais do prédio. Muitas se perderam com o passar dos anos. Estamos fazendo com que a pintura fique bastante parecida com a original - comentou.

Rodrigo disse que os restauradores estão utilizando a técnica de pintura mural e, também, a técnica de pintura estêncil. E entre os restauradores, um grupo de mulheres, que fazem a diferença no local. “Agora os restauradores estão fazendo a reintegração pictórica nas paredes, feita com água de cal”, explicou Rodrigo, informando que as obras estão na fase final de instalação elétrica e hidráulica.

O secretário de Cultura, Orávio de Campos Soares, esclareceu que a restauração do museu é uma reivindicação dos artistas há mais de 60 anos. “Com o Plano de Cultura para o município, a Prefeita Rosinha Garotinho está, também, restaurando toda a auto-estima dos artistas de Campos”, comentou.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Cultura abre discussão sobre Museu Histórico de Campos


Orávio de Campos e Rodrigo Ribeiro Gomes encarregado pela obra do Museu de Campos

As obras de restauração do Solar do Barão de Araruama, onde será instalado do Museu Histórico da cidade, deverão estar concluídas em dezembro deste ano e, para que até lá o espaço esteja em condições de ser inaugurado, já com seu acervo e mobiliário, um estudo está sendo proposto pela Secretaria de Cultura, contando com o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, envolvendo a sociedade como um todo.

No próximo dia 10 de junho, na Secretaria, à Rua Tenente Coronel Cardoso, 91, haverá uma reunião preliminar, para que o governo discuta o que apresentar às diferentes correntes estéticas do município. “Vamos submeter à sociedade um projeto que contemple o passado e sua atualização na contemporaneidade”, disse o secretário Orávio de Campos, para quem é necessário criar um museu que represente nossas tradições históricas e culturais.

QUE MUSEU NÓS QUEREMOS – Este é o tema da reunião que vai embasar os desbates num seminário a ser realizado com as representações da cultura da cidade. “Estamos contando com o apoio prestimoso de Orlando Portugal, porque entendemos que não podemos desenvolver uma mentalidade museológica fora dos limites que devem ser ocupados pelo Turismo”.

A Cultura, além de Orlando Portugal e seu Departamento de Turismo (turismólogos Ana Neri e Lúcio de Jesus) contará com a pesquisadora Silvia Paes; o museólogo Carlos Freitas, do Arquivo Público; Patrícia Cordeiro, da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, Auxiliadora Freitas, da Fundação Trianon; e Jorge Luiz Pereira, da Zumbi dos Palmares.

Além do Solar Barão de Araruama, o município vai contar, também, com o Museu Olavo Cardoso, o Museu do Petróleo, a ser instalado pela Petrobras; e o Museu do Açúcar, cujo espaço mais interessante é o do casarão da Usina do Queimado, com cuja diretoria “eu e o Orlando começamos a conversar no sentido de estabelecer um proveitosa parceria”.

Além dos espaços citados, o secretário salienta a necessidade, também, da criação de um Museu de Arte Popular, na qual se inseriria o Museu do Carnaval, considerando que Campos conta com mais de 177 anos de história, sendo que o primeiro registro sobre “as festas dedicadas a Momo” data de fevereiro de 1834, nas páginas do antigo Monitor Campista.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Pra Sempre Natal faz primeira reunião para decorar as praças

Orávio de Campos e Maria Auxiliadora Freitas reunidos no projeto "Pra Sempre Natal ".

A primeira reunião visando à realização do Projeto Pra Sempre Natal, versão 2011, ocorreu nesta manhã, na Secretaria Municipal de Cultura, com a presença da presidente da Fundação Teatro Trianon, Maria Auxiliadora Freitas, e artistas que participaram da primeira edição em 2009, ocasião em que 27 praças foram devidamente ornamentadas para as festas natalinas.

Para o secretário, professor Orávio de Campos, uma comissão, a ser nomeada pelo Trianon vai julgar os melhores projetos. “Este ano vamos aproveitar mais os ícones natalinos, como árvores, a figura de Papai-Noel, Reis Magos e diferentes representações do Presépio. Depois, precisamos entender que Natal deve ser alegre e com muita luz derramando sobre as praças”, lembrou.

PRAZOS – A próxima reunião será no dia 20 de junho, ocasião em que os artistas poderão apresentar os projetos para decoração das praças, a partir de uma listagem assinalando os locais de preferência da municipalidade, como Orla II, Praça da Lapa, Praça do Liceu, Praça do Esperanto, Praça do Parque Santo Amaro, Praça da República e Praça do Santíssimo Salvador.

- Contudo, os artistas poderão apresentar projetos para outros locais, submetendo-os à apreciação da comissão, a quem caberá a palavra final sobre a sua elaboração – lembrou o secretário, para quem os artistas se mostraram satisfeitos com a oportunidade dada pela prefeita Rosinha Garotinho, “o que agradecemos a deferência”, declarou o artista Xuxa Caetano.

Ao contrário de há dois anos, quando a norma exigia a apresentação de maquetes, este ano os artistas devem apresentar seus esboços em CD, acompanhando de uma proposta financeira. Os instrutores de arte ligados ao CRAS – Centro de Referência da Secretaria de Família e Assistência Social, também participarão do projeto, através de seus espaços na periferia da cidade.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Sociedades musicais vão homenagear os namorados

Orávio de Campos reunido com representantes das Sociedades Musicais

Quatro sociedades musicais vão participar do Projeto “Pra Ver a Banda Passar”, em homenagem à semana dos namorados, realizando passeatas e concertos na área comercial do centro e da avenida Pelinca. Os detalhes das serenatas foram acertados, nesta manhã, em reunião dos maestros com o Secretário Municipal de Cultura, professor Orávio de Campos.

O projeto, autorizado pela Prefeita Rosinha Garotinho, juntamente com um convênio para que as sociedades musicais centenárias possam desenvolver cursos de música para crianças e adolescentes, visa dar maior animação ao centro e na área da Pelinca por ocasião das compras para os namorados. “As bandas vão passar cantando coisas de amor”, anunciou o secretário.

O projeto, planejado pela Secretaria de Cultura e a ser realizado pela Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, conta o apoio logístico da Câmara de Dirigentes Lojistas e do Cajorpa, através de seus presidentes, os empresários Maria Luiza Schultz e Eduardo Chacur.

Programação:

Dia 09/06/2011 – Quinta-Feira

17h00min – Lira de Apolo – Passeata pelo Centro

19h00min – Euterpe Sebastianense – Boulevard

19h00min – Lira Santo Amaro – Avenida Pelinca


Dia 10/06/2011 – Sexta-Feira

19h00min – Euterpe Sebastianense – Avenida Pelinca

18h00min – Lira Santo Amaro - Praça do Santíssimo


Dia 11/06/2011 – Sábado

11h00min – Lira de Apolo – Passeata no Centro

18h00min – SM Operários Campistas – Praça do Santíssimo


Dia 12/06/2011 – Domingo

18h00min – SM Operários Campistas – Praça do Santíssimo

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Desenvolvimento Econômico e Cultura estudam circuito dos museus


Orávio de Campos e Orlando Portugal viabilizam projeto cultural
Para tratar da ampliação de projetos voltadas para o Turismo Cultural, nova reunião foi realizada, nesta manhã, na Secretaria de Cultura, envolvendo o secretário Municipal de Desenvolvimenro Econômico, Orlando Portugal, os técnicos em turismo Ana Neri Alvarenga e Lucio de Jesus; como tambem a professora Silvia Paes e o museólogo Carlos Freitas.

Argumentando que nenhum projeto de cultura pode prescindir de ideias técnicas do turismo, o secretário de Cultura, professor Orávio de Campos, que presidiu a reunião, falou sobre o sucesso do City-Tur Belezas de Campos, do Turismo, e a possibilidade de se inserir na parceria o Circuito de Museus, envolvendo visitas aos espaços culturais e ao Arquivo Público Muncipal.

MUSEU HISTÓRICO – Na oportunidade, os secretários Orávio de Campos e Orlando Portugal discutiram, com suas equipes de trabalho, a realização, no dia 10 de junho, às 10 horas, na Secretaria de Cultura, o debate “Que Museu Nós Queremos”, preparatório para viabilizar o Museu Histórico, a ser instalado no Solar Barão de Araruama, ora sendo restaurado no centro.

Os debates vão ocorrer em duas situações. A primeira vai reunir os técnicos para traçar um macro-projeto para o museu e, numa segunda, haverá uma discussão mais ampla com a comunidade, reunindo a ACIC, a CDL, o Centro de Preservação do Centro, representantes das universidades e conselhos de Turismo, Cultura e de Preservação do Patrimônio Municipal.

Dentro do projeto, consta, não só o Museu Histórico, mas o Museu Olavo Cardoso e um terceiro espaço para abrigar o Museu do Açúcar. Dessa forma, pelo ponto de vista antropológico, Campos poderá contar com museu da República e da Escravidão, do Açúcar, do Petróleo, da Rede Ferroviária e um espaço de exposição para os produtores de cultura popular.

Os secretários consideram proveitosa a reunião e, em conjunto, vão manter contato com a Usina do Queimado, visando o espaço do casarão-sede, construido no século XIX, onde ficaria muito bem instalado do Museu do Açúcar. Orávio acredita que, nos próximos 30 dias, poderá apresentar à prefeita Rosinha Garotinho, o macro-projeto para os museus da cidade.

- Nada disso, no entanto, vai inviabilizar o prosseguimento do City-Tur, em consonância com a Secretaria Municipal de Educação, desenvolvido pelo Departamento de Turismo e que agora contará também com a participação da Cultura – finalizou o secretário Orávio, lembrando que “tudo se trata de ação pontual do governo e desenvolvido pela união de três secretarias”.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Secretário de Cultura faz visita de cortesia à LLX

Edmar Borralho, Orávio de Campos, Maria Lúcia Bittencourt e Gleide Gomes

O secretário de Cultura, professor Orávio de Campos; acompanhado da diretora administrativa Maria Lucia Bittencourt, foi recebido nesta terça-feira, dia 30, numa visita de cortesia, pelo Gerente de Responsabilidade Social da LLX, Edmar Coelho Borralho; e pela Especialista de Relações Comunitárias, Gleide Gomes, em São João da Barra.

Na ocasião os gestores da LLX Açu Operações Portuárias S/A conversaram com o secretário sobre os objetivos da gerência de responsabilidade civil da empresa e as possibilidades da sua intervenção em programas culturais na região Norte-Fluminense, prometendo estudar projetos a serem apresentados pelos produtores de cultura popular.

Para o secretário, a visita foi oportuna e satisfatória. “Afinal nada fomos pedir à LLX, mas mostrar as potencialidades culturais do município de Campos e de São Francisco de Itabapoana e sugerir a viabilização de projetos importantes para a sustentabilidade de seus atores atuando num cenário de aumento da população nos próximos 10 anos”.